“Nazismo de esquerda” e Fake History

do Facebook a Netflix, uma análise do streaming para a educação em tempos de pós- verdade

  • Alexandre Freitas Campos
  • Sonia Maria de Almeida Ignatiuk Wanderley Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Nazismo, Netflix, Esquerda e direita, Fake history, Audiovisual

Resumo

Esta pesquisa vale-se do audiovisual, das redes sociais à Netflix, para discorrer sobre o fenômeno da pós-verdade no contexto da história pública e do ensino de história. A partir de vídeo postado pela Embaixada da Alemanha de Brasília e pelo Consulado-Geral da Alemanha no Recife, em que brasileiros afirmaram que “o nazismo é de esquerda”, busca mapear como os conceitos de “esquerda” e “direita” são usados em documentários que abordam o nazismo para explicar essa doutrina política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Maria de Almeida Ignatiuk Wanderley, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Possui graduação em Historia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1983), graduação em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1979), mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1995) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2005). Atualmente é professora associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil República, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de história, didática da história, história pública, história social da Tv no Brasil.

Publicado
2022-04-14
Como Citar
CAMPOS, A. F.; WANDERLEY, S. M. DE A. I. “Nazismo de esquerda” e Fake History. Revista Historiar, v. 14, n. 26, p. 37-57, 14 abr. 2022.