União Universitária Feminina

femininos e possibilidade para a emancipação

Palavras-chave: União Universitária Feminina, Mulheres, Ensino Superior

Resumo

O presente trabalho apresenta um estudo sobre a primeira década de atuação (1929-1939) da União Universitária Feminina (UUF) no intuito de analisar como a questão de gênero foi mobilizada por mulheres no meio acadêmico brasileiro. A fim de localizar a discussão, faremos uma breve contextualização acerca do cenário do ensino superior no Brasil e das primeiras lutas em defesa da instrução feminina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ilda Renata Andreata Sesquim, Universidade Federal de Ouro Preto

Mestranda em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (Bolsista CAPES). Desenvolve pesquisa na área de Teoria e História da Historiografia Brasileira, onde tem como objeto de estudo a História das Mulheres Intelectuais no Brasil. Participou como bolsista de iniciação científica do projeto "Quem foi Lêda Boechat? O Feminino, o Liberalismo e os problemas sociais brasileiros (1935-1945) (PIP/ 2019-2020)". Participa do Núcleo de Estudos em História da Historiografia e Modernidade (NEHM). Atua no projeto de extensão HH Magazine: humanidades em rede - História pública democrática (2019-2021), onde desempenha a função de Editora Assistente do portal científico HH Magazine: humanidades em rede.

Publicado
2022-04-17
Como Citar
ANDREATA SESQUIM, I. R. União Universitária Feminina. Revista Historiar, v. 13, n. 25, p. 107-125, 17 abr. 2022.